Trabalho no SUAS

Atendimento à famílias e indivíduos em situação de risco e vulnerabilidade social

Atendimento à famílias e indivíduos em situação de risco e vulnerabilidade social

11 minutos A consolidação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no Brasil propõe reconhecimento das situações de vulnerabilidade e risco presentes no cotidiano das famílias e indivíduos, para seu enfrentamento e superação de forma compartilhada entre técnicos e usuários. Embora essa intencionalidade esteja colocada na Política Nacional de Assistência Social (PNAS/2004), normatizações e orientações técnicas posteriores, quanto desse entendimento transparece na execução dos serviços, no respeito à autonomia dos sujeitos e mesmo na cartografia dos territórios? Neste post trazemos uma breve reflexão sobre o que Continue lendo

A Instrumentalidade na prática do Assistente Social

A Instrumentalidade na prática do Assistente Social

13 minutos O conhecimento é, sem dúvida, o principal instrumento de trabalho em qualquer área, pois permite que o profissional tenha uma real dimensão das diversas possibilidades de intervenção. O texto de hoje abordará uma das três dimensões de competência do assistente social: a competência técnico-operativa. Esse conhecimento permite ao profissional definir quais instrumentos serão utilizados no processo de intervenção. É essa capacidade que se denomina de instrumentalidade. Assim como as mediações que se constituem a partir da singularidade, universalidade e particularidade, a instrumentalidade Continue lendo

Ficha de papel x Gesuas

Ficha de papel x Gesuas

9 minutos Na Assistência social, muitas atividades são desenvolvidas diariamente: visitas domiciliares, atendimentos, buscas ativas, concessões de benefícios eventuais, encaminhamentos, e muitas outras. Todas essas ações precisam ser muito bem controladas para que se transformem em informações relevantes a serem analisadas e assim o serviço às famílias se torne cada vez mais efetivo. Mas, como veremos a seguir, muitas das atividades desenvolvidas, que precisam ser registradas e devidamente apresentadas ao Ministério do Desenvolvimento Social e de Combate à Fome (MDS) acabam gerando acúmulo de Continue lendo

O papel do assistente social na mediação de conflitos

O papel do assistente social na mediação de conflitos

6 minutos A mediação é um processo que retrata a intervenção profissional do assistente social na prática, e que teve início com o movimento de reconceituação do Serviço Social, contribuindo para o resgate do debate das reflexões das mediações ontológicas, e que culminou com a consolidação do Projeto Ético-Político da profissão. A reflexão em torno da categoria de mediação traz à tona as principais determinações dialéticas da mediação, cuja concepção se caracteriza por meio da perspectiva da totalidade da realidade, ou seja, das estruturas Continue lendo

A referência e a contrarreferência no SUAS

A referência e a contrarreferência no SUAS

11 minutos A partir da nova concepção da assistência social como política pública de direitos, que tem como principal objetivo prover os mínimos sociais a partir da articulação com outras políticas, fica evidente o enfoque dado à integralidade no atendimento às demandas da população alvo desta política. As vulnerabilidades dos indivíduos partem não apenas da situação econômica das famílias. São resultado também da falta de acesso aos serviços públicos, de exposição à diversas situações de violências, uso de drogas, exclusão social, discriminação em suas Continue lendo